O combate à febre aftosa passa pelas suas mãos - Coopatos
Conecte-se
  • Requeijão Cremoso
  • Quack
NOSSAS MARCAS

O combate à febre aftosa passa pelas suas mãos

29/11/2016

Segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a doença será realizada em grande parte do Brasil

O combate à febre aftosa passa pelas suas mãos

Entre os dias 1º e 30 de novembro, a maioria dos estados brasileiros promoverá a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Febre Aftosa. A expectativa do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) é a de que todo o rebanho, estimado em 150 milhões de animais, seja vacinado até o dia 30 do mês de novembro. Nos estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e São Paulo, todo o rebanho bovino e bubalino deverá ser imunizado. Já na Bahia, Goiás e Matogrosso do Sul (exceto no Pantanal), Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Sergipe e Tocantins, além do Distrito Federal, a aplicação da dose de novembro é obrigatória apenas para os animais com até 24 meses de idade.
Segundo conta o médico veterinário da COOPATOS, João Mota, os produtores associados à cooperativa sempre atendem ao chamado, participando das Campanhas de Vacinação de forma efetiva, por saberem que uma possível contaminação poderia trazer prejuízos incalculáveis não só para a propriedade afetada como também para toda a região. “Além do sacrifício dos animais infectados e de todos que tiveram contato com eles, um foco da doença ainda provocaria a bloqueio das exportações e a queda imediata das cotações da matéria-prima no mercado. Por isso, todos devem participar”, comenta ele.
No segundo semestre deste ano, a etapa já foi concluída na região da Calha do Rio Amazonas e na Zona de Proteção do estado do Pará (municípios de Faro e Terra Santa), na divisa com o Amazonas. De acordo com os resultados contabilizados, 550 mil animais foram imunizados, com índices de vacinação superiores a 90%. O rebanho do país é de cerca de 215 milhões de cabeças: 213,8 milhões de bovinos e 1,1 milhão de bubalinos.

Procedimentos
Aqueles que quiserem adquirir a vacina para imunizar o seu rebanho, conforme explica João Mota, devem se dirigir a uma unidade Agropecuária COOPATOS para realizar a venda do produto, portando CPF (Cadastro de Pessoa Física). Para garantir o sucesso do procedimento, contudo, a conservação das vacinas é um ponto que deve ser observado. “Durante todo o processo, a vacina deve ser mantida em caixa de isopor com gelo em uma temperatura de 2°C a 8°C. No momento da aplicação, o produtor deve manter o material protegido, na sombra, e o animal em condições favoráveis. Também é importante lembrar que a imunização deve ser realizada nos horários mais frescos do dia e que animais debilitados não devem ser vacinados”, orienta João Mota.
Para comprovar a imunização do rebanho, o produtor deve preencher e apresentar o Formulário de Declaração de Vacinação, também conhecido como Carta Aviso de Vacinação, até o dia 10 de dezembro no site do IMA (www.ima.mg.gov.br) ou em qualquer uma das unidades do instituto. “Estamos à disposição para sanar qualquer dúvida à respeito das vacinas, do correto armazenamento, do cadastro, entre outras que possam surgir. Desde já agradecemos a todos os produtores cooperados, que não deixam de participar da campanha semestralmente”, constata João Mota.

Fonte: Informativo COOPATOS Novembro.