Meio Ambiente - Coopatos
Conecte-se
  • Requeijão Cremoso
  • Quack
NOSSAS MARCAS

COOPATOS / MEIO AMBIENTE

  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente
  • Meio Ambiente

O Parque Industrial da COOPATOS é cercado por uma imensa área verde, o que deixa evidente a preocupação da cooperativa com o desenvolvimento sustentável dos seus negócios. Toda a água utilizada nos processos de fabricação dos derivados lácteos é proveniente do subsolo (poço artesiano) e passa por lagoas de tratamento de efluentes antes de ser devolvida à natureza. Após a captação, a água é filtrada, analisada e tratada com cloro em um laboratório apropriado, dentro dos padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Na produção de vapor, largamente utilizado para tratamento térmico/pasteurização, utiliza-se lenha, licenciada pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF) e proveniente de áreas reflorestadas ou de desmate autorizado, como combustível.

Projetos

Além do rigor com as normas ambientais, a COOPATOS adota também outros projetos de proteção ambiental, como a coleta seletiva do lixo, que posteriormente é doado para a Associação Patense de Reciclagem (APARE). Além disso, um projeto paisagístico foi implantado recentemente e pode ser visualizado pela comunidade geral e científica por meio de visitas acompanhadas.

A COOPATOS ainda se preocupa com os demais tipos de poluição gerados pelas suas atividades, como, por exemplo, a sonora e a do ar. Por essa razão, periodicamente é efetuado um monitoramento da qualidade do ar, bem como medições nas áreas internas e adjacentes da Indústria.

Tratamento do efluente industrial

A COOPATOS possui, em operação, uma Estação de Tratamento do Efluente Industrial (ETE) e uma usina de beneficiamento de leite. A linha de tratamento inclui o gradeamento como processo preliminar da depuração biológica, composta de um sistema anaeróbio facultativo de lagoas de estabilização. As lagoas anaeróbias são associadas em série e, as facultativas, em paralelo.

O projeto foi elaborado segundo as normas da ABNT, com o objetivo de atender às deliberações normativas do Conselho de Política Ambiental do Estado de Minas Gerais (COPAM), no que se refere às características dos líquidos a serem lançados no corpo receptor da região.

Licença ambiental

A COOPATOS possui licença ambiental da Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM). Para se tornar um efetivo instrumento de proteção ambiental, a avaliação dos impactos ambientais contempla a análise da eficiência das medidas mitigadoras que ainda não foram controladas.

Medidas de controle ambiental implantadas:

• Escoamento das águas pluviais;
• Emissões atmosféricas;
• Resíduos sólidos;
• Efluentes líquidos industriais e sanitários.

A COOPATOS não tem medido esforços para atender a legislação ambiental. As medidas de controle por ela implantadas harmonizaram a área de implantação da usina com o ambiente do entorno, minimizando os impactos produzidos pelos efluentes líquidos industriais e sanitários, pelas águas pluviais e pelas emissões atmosféricas na sua área de implantação. A cooperativa também adequou o seu sistema de acondicionamento e de disposição dos resíduos sólidos.

As medições das emissões atmosféricas são feitas uma vez por ano. Os resíduos sólidos (gordura seca) são incinerados, enquanto os plásticos uniformes e o papelão são doados para a reciclagem. A equipe COOPATOS, juntamente com laboratório terceirizado, ainda monitora mensalmente os influentes líquidos. O tratamento conta com uma eficiência média de mais de 90%.